Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Pesquisar



O Tempo

Pesquisa JURISprudência

hera.pngPesquisa de TODA a jurisprudência nacional e comunitária (publicada na net),
incluindo o DRe
 

 

 

Ajuda

Um artigo ao acaso: ARTIGOS DE FUNDO -
Livros que nunca poderemos ler

Das 80 obras que escreveu Ésquilo só se conservam 7; das 120 de Sófocles, outras tantas; das 40 de Aristófanes, 11; das 9 de Safo, não restou nenhum poema e do «Margites», de Homero, a sua primeira obra, dedicada à comédia, não existe nem o rumor de uma frase, com a consequência previsível que o seu desaparecimento pressupõe para a cultura ocidental.


A história da literatura é, sem dúvida, a história de todos os livros que não chegaram até hoje.

Hemingway perdeu a mala onde guardava as suas obras de juventude e Malcolm Lowry ficou sem o manuscrito original de «Ultramarino» quando uma mão anónima o roubou do interior do seu carro.

O escritor britânico Stuart Kelly mostra na obra «A biblioteca dos livros perdidos» (Paidós) a amarga sucessão de grandes títulos que jamais poderão ser lidos, desde as origens da escrita na Mesopotâmia - um rastro que só pode intuir-se através da «Epopeia de Gilgamesh» - até hoje.

No meio fica o vazio de uma lenta devastação que, pelo fogo, intolerância, fanatismo, desinteresse ou algo tão prosaico como são os invertebrados, arruinaram prateleiras inteiras de bibliotecas.

Nem sequer o livro dos livros, a Bíblia, escapa a esta destruição silenciosa: «O rei Salomão, por exemplo, proferiu três mil provérbios e as suas canções foram cinco mil. No entanto, há 1.175 versos no livro dos provérbios e só um “Cantar de canções”», lembra o autor.

E ainda seria preciso acrescentar alguns textos citados na Bíblia mas que já

...
JURIS

É com prazer que abrimos este novo espaço de divulgação e comunicação.

Depressa se constatará como ele representa uma nova forma de estar. Quebrando as regras tradicionais, este sítio é interactivo.

Não se limita a ser lido ou a ser mais um local onde podem descarregar-se conteúdos.

Cada informação, cada notícia, pode ter a marca da sua intervenção. Directa. Imediata. Sem recurso a email. À distância de um clique pode estar a sua palavra feita opinião, sugestão ou recomendação, sempre que o entender.

No momento seguinte ela fará parte da alma deste sítio. Transparente e livre como nasceu.

 

 Maio de 2004

 
 


 

Data Venia

Data Venia - Revista Jurídica Digital

SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?

Fora com eles!
 
AdwCleaner
tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?
 
diarios_nacionais.png


PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password



  Um dicionário é todo o universo por ordem alfabética  Anatole France
^ Topo ^