Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Multiculturalismo

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitante online

SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
Curiosidades


Por volta de 1806, Napoleão tentou bloquear o comércio britânico. O resultado foi um bloqueio continental que fez com que o preço do chocolate subisse brutalmente.

Sem alternativas, mas sempre inventivos, os chocolatiers de Turim começaram a adicionar avelãs picadas ao chocolate para o "fazer esticar", tanto quanto possível. A delícia que se seguiu foi uma pasta chamada "gianduia".

Um século depois, o chocolate tornou-se novamente caro e escasso devido ao racionamento na Europa durante a Segunda Guerra Mundial.

Um fabricante de doces italiano, chamado Pietro Ferrero, voltou-se mais uma vez para a avelã e criou, em 1946, a Pasta Gianduja, que foi rebatizada de "Nutella", em 1964.
Enviar um comentário 

news_div.gifO monstro dos céus | 16/07/2013 • 13:51



O maior avião existente a operar
Enviar um comentário 


Enviar um comentário 



news_div.gifSan Fermín | 10/07/2013 • 15:27

Enviar um comentário 

news_div.gifOs vigilantes da noite | 10/07/2013 • 14:42

A rede espanhola de vigilância de Bólidos e Meteoritos
é a mais completa do mundo.
Vinte e cinco estações monitorizam os céus
em busca de objectos que entrem na atmosfera.


São 2:04 h da madrugada de uma noite de verão e Rafael está a trabalhar no seu apartamento em Madrid. De repente, uma luz vinda da rua entra e alumia o interior da sua sala. "Foi como um flash", explica, "como a luz de um farol que saía do céu".

O fenómeno, registado no passado 13 de Julho de 2012 (e que acima se reproduz), ocorreu quando uma rocha vinda do espaço entrou na atmosfera terrestre a uma velocidade de 90.000 km/hora.

Segundo várias testemunhas, a luz foi tão intensa que "se fez dia em plena noite" e, em muitos lugares, ouviu-se um grande estrondo. A bola de fogo iluminou várias comunidades autónomas e fragmentou-se a uma altura de cerca de 40 kms. Foi o bólido mais luminoso alguma vez registado em Espanha.

Fogonazos - Antonio Martínez Ron
Enviar um comentário 

InícioAnterior [ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ] 10 páginas seguintesSeguinteFim

  O sorriso que ofereces, a ti voltará outra vez
  
Guerra Junqueiro
^ Topo ^