Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Multiculturalismo

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

Pesquisa JURISprudência

hera.pngPesquisa de TODA a jurisprudência nacional e comunitária (publicada na net),
incluindo o DRe
 
 
Ajuda

Um artigo ao acaso: ARTIGOS DE FUNDO - Jovens agressivos e o prazer do dano

Os casos de adolescentes que prejudicaram outras pessoas, invadem os meios de comunicação sem que saibamos muito bem o que está a acontecer.

Um recente em que se utilizou a tecnologia fMRI para medir a actividade cerebral de jovens violentos, revelou que estes poderiam desfrutar realmente do sofrimento alheio.

Os cientistas esperam com esta investigação compreender melhor um tipo de desequilíbrio comportamental que leva os adolescentes a cometerem atrocidades aos outros e, em algumas ocasiões, também a eles mesmos.

Os comportamentos violentos dos jovens costumam abanar as consciências pelo inexplicável que parecem. Um Tribunal de Barcelona, Espanha, condenou recentemente a 17 anos de prisão dois jovens que queimaram viva uma indigente num caixa automático de Barcelona em 2005, enquanto que há apenas umas semanas, acordávamos com a notícia do assassinato de uma adolescente em Ripollet, às mãos de dois menores.

O que leva estes jovens a realizarem actos tão brutais? Aparentemente, segundo assinala um estudo recente realizado pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, poderá ser o prazer.

Segundo os registos de imagens da actividade cerebral realizados a uma série de menores definidos como “violentos”, enquanto estes viam num ecrã imagens de pessoas a sofrer algum tipo de dor física, os jovens muito agressivos manifestavam realmente prazer perante os danos infringidos aos outros.

Sofrimento e recompensa

O director da investigação, professor de psicologia e psiquiatria da Universidade de Chicago, Jean Decety, declarou num comunicado emitido por essa universidade: “esta é a primeira vez que as...
Outras Notícias


JURIS

É com prazer que abrimos este novo espaço de divulgação e comunicação.

Depressa se constatará como ele representa uma nova forma de estar. Quebrando as regras tradicionais, este sítio é interactivo.

Não se limita a ser lido ou a ser mais um local onde podem descarregar-se conteúdos.

Cada informação, cada notícia, pode ter a marca da sua intervenção. Directa. Imediata. Sem recurso a email. À distância de um clique pode estar a sua palavra feita opinião, sugestão ou recomendação, sempre que o entender.

No momento seguinte ela fará parte da alma deste sítio. Transparente e livre como nasceu.

 Maio de 2004

 
 


 

 

 
 


DIVULGAÇÃO
SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password



  Só existe uma coisa melhor do que fazer novos amigos: conservar os velhos
  
Elmer G. Letterman
^ Topo ^