Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Multiculturalismo

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitante online

SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
Pesquisa JURISprudência

hera.pngPesquisa de TODA a jurisprudência nacional e comunitária (publicada na net),
incluindo o DRe
 
 
Ajuda

Um artigo ao acaso: TENDÊNCIAS 21 - As mães jovens geram filhos com maior longevidade

As crianças nascidas de mães com menos de 25 anos têm o dobro das possibilidades de viver cem anos que os filhos nascidos de mães com mais idade, segundo uma investigação realizada por um casal de investigadores da Universidade de Chicago.

O estudo, que foi patrocinado pelo U.S. National Institute on Aging (NIA) e pela Society of Actuaries, foi apresentado na reunião anual da Population Association of America, realizada em Abril passado em Los Angeles.

Leonid e Natalia Gavrilov, responsáveis pela investigação, chegaram a esta conclusão depois de estudar 198 pessoas centenárias seleccionadas entre a população dos Estados Unidos.

Compararam a história destas pessoas com as dos seus irmãos e irmãs com a finalidade de conhecer o chamado efeito primogénito, isto é, o impacto que tem sobre a longevidade o facto de se ser o mais velho dos filhos.

Demonstraram que a teoria segundo a qual os primogénitos estão mais protegidos contra as doenças infantis, porque têm menos contactos com outras crianças, é falsa.

Inclusivamente aos 75 anos o facto de ter sido o primeiro filho tem consequências, segundo estes investigadores: constataram que este factor familiar tem um efeito prolongado na vida do primogénito.

A segunda teoria, segundo a qual o primeiro filho beneficia das vantagens de ter um pai forte e produtivo, também não pode aceitar-se como válida, já que segundo esta nova investigação a idade do pai não influi estatisticamente em nada na vida do primeiro filho.

Possíveis explicações

A análise estatística dos dados obtidos é bastante concludente: a juventude da mãe está directamente relacionada com a longevidade do primeiro filho. Apesar de os dados serem concludentes, a explicação no entanto não existe, só há hipóteses.

Uma destas hipóteses considera que os primeiros óvulos da mãe a serem fertilizados são supostamente os melhores, diferenciando-se dos demais em qualidade e vigor.

Outra hipótese assinala que as mães jovens não tiveram tempo de sofrer...
Outras Notícias


JURIS

É com prazer que abrimos este novo espaço de divulgação e comunicação.

Depressa se constatará como ele representa uma nova forma de estar. Quebrando as regras tradicionais, este sítio é interactivo.

Não se limita a ser lido ou a ser mais um local onde podem descarregar-se conteúdos.

Cada informação, cada notícia, pode ter a marca da sua intervenção. Directa. Imediata. Sem recurso a email. À distância de um clique pode estar a sua palavra feita opinião, sugestão ou recomendação, sempre que o entender.

No momento seguinte ela fará parte da alma deste sítio. Transparente e livre como nasceu.

 Maio de 2004

 
 


 

 

 
 



  À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dando um passo atrás.  
^ Topo ^