Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO - Como é o spammer de hoje

Com a web 2.0 chegou o spammer 2.0. Este é o spammer de hoje.

O seu rosto mudou.

O spammer 2.0 não fala línguas estranhas, nem vende aumentos de pénis, promoções bancárias, medicamentos milagrosos, jogos de sorte e de azar ou oportunidades de negócio em países exóticos.

O spammer 2.0 já não ataca por email ou em forma de banner inofensivo em sites de visita habitual, não infecta o computador para conseguir ilegalmente informação sensível nem sequer já é dos que deixam comentários intencionados em blogs alheios.

O spammer 2.0 expressa-se com certa correcção e sem espalhavento: não tem o aspecto de um troll ou de um hooligan, apesar do seu discurso focar mais o acessório que o fundamental.

O spammer 2.0 anda pelos fóruns, chats e sítios de bisbilhotice: é o seu habitat natural. É ali onde há mais presas para apanhar com o seu ardil de encantador de serpentes: é simpático, agradável, está sempre disposto a ajudar; tem sempre à mão um link necessário, uma opinião infalível, uma imagem divertida... é do tipo: "por acaso tenho aqui uns versos" ou "passava por aqui e..."

Essa cara de "bom parceiro" esconde, na verdade, uma realidade muito mais inconfessável: uma irrefreável necessidade de chamar a atenção, de ser o centro das atenções, de centralizar a conversa, quer o tom seja amável ou agressivo. Ali está ele, incapaz de escutar algo do que se diz, porque está muito interessado em escutar-se a si mesmo.

O spammer 2.0 está encantado por conhecer-se; só ele emite juízos válidos; é douto, presume-se culto e sabe mais que ninguém sobre qualquer tema; é infalível mas ao mesmo tempo condescendente e conciliador.

O spammer 2.0 é covarde porque oculta as suas verdadeiras intenções. Por trás da sua fachada amigável esconde-se o verdadeiro rosto da cobiça da atenção e desprezo profundo pelo que o rodeia, que não é mais que um meio para conseguir o seu propósito fagocitador.

O spammer 2.0 já não vende produtos ou serviços. É spam emocional, tanto para ele, necessitado de colocar essa mercadoria, como para os outros, consumidores de uma farsa inteligentemente urdida. Com as suas habilidades consegue que os outros, voluntariamente, lhe entreguem a informação sensível e consumam as suas ofertas irrecusáveis.

O spammer 2.0 nunca assume a responsabilidade dos seus actos. Deixa que sejam os outros a lavarem a roupa suja para depois aplaudir.

Cuidado com eles, porque dá-se-lhes tudo e eles só dão em troca a sua máscara.

Mas lembremos-nos: quando a necessidade obriga a palavras sinceras, cai a máscara e aparece o homem. E é ali que se encontrará o verdadeiro spammer.



Criado em: 05/11/2007 • 23:51
Actualizado em: 06/11/2007 • 00:22
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO


Imprimir Imprimir

Comentários

Ainda ninguém comentou.
Seja o primeiro!


  A função da liderança é produzir mais líderes e não mais seguidores  Ralph Nader
^ Topo ^