Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO - O que são gorduras hidrogenadas?

As gorduras hidrogenadas empregam-se com frequência na elaboração de produtos como aperitivos salgados (pipocas, batatas fritas...), produtos pré-cozinhados (empadas, croquetes, cannelloni, pizza...), bolos, bolachas..., alimentos cada vez mais procurados.

Como se obtêm?

As gorduras hidrogenadas são uma forma físico-química na qual se podem apresentar as gorduras.
O aspecto físico de um alimento gordo depende do tipo de gordura existente na sua composição, segundo seja gordura saturada ou insaturada.

Por exemplo, a gordura saturada (denomina-se assim porque todos os seus átomos de carbono estão saturados de hidrogénio) é sólida à temperatura ambiente e isto explica que alimentos ricos nesta gordura, como o sebo, o toucinho ou a manteiga, tenham um aspecto sólido. Os azeites vegetais, como o de oliveira ou sementes, ricos em ácidos gordos insaturados (assim designados porque nem todos os seus átomos de carbono estão unidos ao hidrogénio, mas estão unidos por duplas ligações), são líquidos à temperatura ambiente.

Não obstante, pode modificar-se a composição físico-química de um alimento com o fim de mudar o seu aspecto, textura e possibilidades de utilização. Assim, os azeites vegetais podem tornar-se mais sólidos introduzindo moléculas de hidrogénio na sua composição, isto é, hidrogenando-os e transformando os seus ácidos gordos insaturados em mais saturados de hidrogénio. Assim se obtêm as denominadas gorduras hidrogenadas.

Os fabricantes empregam este tipo de gorduras pelo seu baixo custo e porque os produtos elaborados com gorduras hidrogenadas podem permanecer durante mais tempo nas estantes dos supermercados já que estas gorduras demoram mais tempo a ganhar ranço.

Apesar da sua origem vegetal, devido ao tratamento físico-químico que sofreram, as gorduras hidrogenadas comportam-se no nosso organismo como a gordura saturada, isto é, como "gordura má", cujo excesso contribui para aumentar os níveis de colesterol sanguíneo. Portanto, é recomendável ler a etiqueta dos alimentos e não abusar daqueles que contenham este tipo de gorduras.

Ler o rótulo, fundamental

Na lista de ingredientes de muitos produtos encontra-se a indicação da existência de gorduras hidrogenadas ou gorduras parcialmente hidrogenadas. Mesmo que o rótulo faça referência à origem vegetal destas gorduras - que o consumidor pode associar a saudável - este tipo de gorduras vão-se comportar, no nosso organismo, como gorduras saturadas devido ao processo de hidrogenação que sofreram.

Há provas científicas que mostram que o consumo em excesso de alimentos que contenham gorduras parcial ou totalmente hidrogenadas, está relacionado com um aumento das taxas de colesterol e triglicéridos plasmáticos, o que contribui em parte para o aparecimento e desenvolvimento de doenças vasculares, como a hipercolesterolemia, a hipertrigliceridemia e a arterioesclerose.

Isto faz com que seja especialmente importante que pessoas com níveis elevados de colesterol ou triglicéridos no sangue ou que sofram qualquer tipo de doença cardiovascular, evitem o consumo de alimentos que contenham este tipo de gorduras. E como medida preventiva, é recomendável que a população geral sã, evite ou limite a presença destes produtos na sua dieta habitual, ou que escolha entre vários produtos, aqueles com menor percentagem de gordura hidrogenada.

Portanto, é interessante ler o rótulo dos produtos e escolher, sempre que seja possível, aqueles que especifiquem o tipo de óleo utilizado.



Criado em: 17/09/2007 • 09:42
Actualizado em: 17/09/2007 • 09:42
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO


Imprimir Imprimir

Comentários


Comentário n°5 

pedro 14/10/2009 • 21:45

gostaria de saber o­nde posso comprar gordura hidrogenada

Comentário n°4 

Larissa Regina 30/03/2009 • 19:19

E aí GALERA???agora estamos prontos para escoler nosso alimento sem que preujidique nossa saúde!!!

Comentário n°3 

Larissa 30/03/2009 • 19:15

Achei muito interessante essa reportagem,pois nos leva a refletir o que relmente iremos comer

Comentário n°2 

carla marina 29/01/2009 • 22:28

A comunicação social deveria de ser informada da mensagem deste artigo para que haja uma informação colectiva.As pessoas têm de ter conhecimento deste composto que faz parte da nossa alimentação e que prejudica gravemente a saude. Quantas familias, dada à falta de informação sofrem de doenças sem saber porquê.  UM CONSELHO: ler  o rotulo è fundamental. Na lista de ingredientes de muitos produtos encontra-se a indicação da existência de GORDURAS HIDROGENADAS entre outras. Não deixe que este quimico lhe prejudique a saúde.


Comentário n°1 

jhessika 21/01/2009 • 22:51

achei otimo essa matéria, pois a maioria das pessoa não tem essas informações e estão cada vez mais prejudicando sua saude atraves da má alimentação. Estão sendo enganados pelas industrias que tentam desfarçar e esconder GORDURA HIDROGENADA de seus consumidores!

 

PARABÉNS PELA MATERIA COMPLETA!!


  Educai as crianças e não será preciso castigar os homens.  Pitágoras
^ Topo ^