Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO - Baterias de Lítio-Ion - mitos e lendas

É verdade que antes de usar pela primeira vez o meu dispositivo devo carregá-lo durante 10 a 12 horas?

NÃO. As baterias de Lítio-Ion são muito mais eficientes que as baseadas em Níquel, por isso não requerem uma carga inicial prolongada. De facto, nenhuma bateria Lítio-Ion actual requer cargas superiores a 8 horas, independente das circunstâncias.

É verdade que a bateria deve passar vários ciclos de carga/download antes de alcançar o seu máximo rendimento?

NÃO. As baterias de Lítio-Ion não requerem um período de “rodagem” dado que a sua capacidade máxima está disponível desde o primeiro uso. A uma bateria Lítio-Ion é-lhe indiferente que se carregue 1, 5 ou 50 vezes.

É verdade que devo esgotar totalmente a bateria antes de voltar a carregá-la para melhorar o seu desempenho?

Absolutamente NÃO. Esta é uma das confusões mais comuns que acontecia pelo ‘efeito memória' que sofriam as baterias de Níquel-Cádmio e, em menor medida, as Níquel-Metal.

A composição das baterias de Lítio-Ion faz com que sejam preferíveis as descargas parciais a uma completa. Pior ainda, se é submetida com frequência a perdas totais de energia, os seus circuitos podem ficar alterados o que activará um mecanismo de bloqueio. 80% a 90% das baterias consideradas ‘defeituosas' entram nos serviços técnicos por este motivo.

Mas há uma excepção: As baterias de dispositivos grandes - como os notebooks - dotadas com válvulas de medição, podem descalibrar-se com o uso e fornecer leituras erradas. Por isso é recomendável esgotá-las completamente uma em cada 30 ciclos, para que os seus níveis voltem a zero.

É prejudicial manter a bateria ligada ao carregador se já está concluída a carga?

NÃO. Contrariamente às baterias baseadas em Níquel - cuja permanência prolongada no carregador pode danificá-las e até provocar um incêndio - as baterias de Lítio-Ion possuem um circuito que corta a passagem de energia quando a carga se concluiu. Isto é indicado normalmente por uma luz no dispositivo.

Mas há sempre a possibilidade de um erro ou sobrecarga no transformador e, por isso, também não se deve deixá-lo ligado à rede eléctrica de forma permanente.

É prejudicial para a bateria de um notebook que este trabalhe sempre ligado à corrente?

Não só É prejudicial, como convém não esquecer que um computador portátil é o sítio mais nocivo onde uma bateria pode trabalhar devido a dois factores letais: calor e stress.

O calor actua diminuindo a resistência da bateria, por isso a sua capacidade para reter electricidade será cada vez menor. De facto uma bateria de Lítio-Ion nunca deve trabalhar a temperaturas acima de 60ºC (categoria que se aproxima dos 40ºC a 50ºC de alguns notebooks). Por sua vez, manter o computador ligado à corrente estando a ser utilizado gera um ‘stress' constante, devido ao esforço constante em tentar conservar 100% da sua carga.

O dano é tal, que uma bateria cuja carga se mantém de 100% a 60ºC, ao fim de três meses só conservará 60% da capacidade total, reduzindo a sua vida útil para uns curtos 12 meses.

Que fazer para evitá-lo? Se o notebook é utilizado como um equipamento de secretária, o mais aconselhável é retirar a bateria. Mas, como ao tirá-la fica aberto o seu compartimento, não se recomenda que o local onde se trabalha esteja muito exposto à humidade ou ao pó.

No caso do meu PDA ou telemóvel, é igual carregá-las usando o transformador ou o cabo USB?

Segundo informa Palm, deve preferir-se o uso do carregador pois fornece sempre a amperagem correcta. A porta USB de alguns computadores - especialmente os notebooks - nem sempre conseguem manter os 500ma requeridos, por isso demorará até três vezes mais a completar a carga.

Não vou usar o meu equipamento durante alguns meses. Como devo guardar a bateria?

Segundo estudos realizados pela Battery University, toda a bateria de Lítio-Ion resiste melhor ao passar do tempo com 40% da sua carga. Por exemplo, uma bateria guardada a temperatura ambiente com 40% de carga manterá 96% da sua capacidade total ao fim de um ano; enquanto que uma com 100% de carga só irá manter 80%, em igual período.

É por este motivo que a maioria dos equipamentos trazem de fábrica uma pequena carga inicial: precisamente 40%.

O que deve ficar claro é que uma bateria de Lítio-Ion NUNCA deve guardar-se descarregada. Pode provocar-lhe um dano irreparável.

Quanto dura uma bateria de Lítio-Ion?

Se falamos da sua vida útil, há sempre novas melhorias introduzidas na tecnologia. Por isso - bem cuidadas - podem durar entre 500 a 1000 ciclos de carga/download, o que se traduz numa média de dois a três anos (depois produz-se desgaste químico).

Se falamos da duração de uma carga, então dependerá das características de cada bateria e equipamento, mas aqui há sete medidas a ter em conta que nos ajudarão a maximizá-la:

* Afastá-las do calor: As baterias de Lítio-Ion são extremamente sensíveis às altas temperaturas, por isso ao usar os equipamentos num ambiente fresco, aumentará a sua funcionalidade.
* Desligar as transmissões sem fios: Os infravermelhos (IrDA), Bluetooth e Wi-Fi são verdadeiros vampiros de electricidade, equivalendo ao uso de um telemóvel permanentemente ligado. Desligar estas funções quando não sejam necessárias.
* Evitar usar a unidade de CD ou DVD: A despesa não só corre por conta do laser, mas também do motor que faz girar o disco. E é melhor nem falar dos gravadores…
* Reduzir o brilho do ecrã: Alguns equipamentos fazem-no de forma automática pois, quanto menos luz for gerada, menos energia consumirão.
* Retirar cartões de memória ou pens USB: As suas dimensões reduzidas enganam-nos, mas fornecer-lhes energia requer um fluxo adicional de electricidade. Isto é especialmente válido para dispositivos pequenos, como telefones ou PDAs.
* Evitar usar aplicações de áudio: Ainda que com auscultadores, a produção de som requer um gasto constante de energia. Pior ainda se se alimentam altifalantes externos.
* Evitar utilizar o equipamento: A melhor forma de economizar energia… :)



Criado em: 08/06/2007 • 01:27
Actualizado em: 08/06/2007 • 01:27
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO


Imprimir Imprimir

Comentários


Comentário n°11 

Francisco 26/08/2011 • 02:13

Obrigado pelo artigo, de facto ajudou-me imenso, pois fui o único que encontrei que esclarecia todas as duvidas.
Respondendo ao comentário anterior, o tópico é para prolongar a vida da bateria e não do portátil. No teu caso, não sentiste diferença no desempenho mas a verdade é que estudos revelam que o que altera a durabilidade da bateria é a temperatura elevada e o uso.
Cump,
Francisco Soares

Comentário n°10 

Venancio 10/01/2011 • 17:11

Venho só dizer que não concordo com o facto de dizer que se deve retirar a bateria do Notebook quando este está ligado à corrente.

Primeiro de tudo, tenho um HP com 3 anos, está sempre ligado à corrente com a bateria no colocada.
Continua a durar as mesmas 3 horas que durava quando o comprei.

Em segundo, se retirarem a bateria e houve um pico de energia elevado, por exemplo devido a trovoada, a vossa unica protecção é o carregador, se passar para o Portátil, lá se foi ele.
Mas se tiverem a bateria, o que acontece é que vos estraga a bateria mas não queima o Portátil. A Bateria serve como protector.


Logo o meu conselho é, nunca retirem a bateria do Portátil. Ela foi feita para estar lá dentro e não cá fora.

Comentário n°9 

Guigo 26/12/2009 • 03:27

Mto bom sse artigo foi o UNICO  que ajudou e tirou TODAS as minha duvidas estao de parabenstongue

Comentário n°8 

Sintia Senna 10/10/2009 • 17:03

biggrinEra tudo o que eu precisava saber,muito obrigada! Vou aconselhar
esse texto aos meus amigos!
tonguetonguetonguetonguetongue

Comentário n°7 

Sintia Senna 10/10/2009 • 17:03

biggrinEra tudo o que eu precisava saber,muito obrigada! Vou aconselhar
esse texto aos meus amigos!
tonguetonguetonguetonguetongue
InícioAnterior [ 1 2 3 ] SeguinteFim

  O homem apressado refaz duas vezes a mesma coisa  
^ Topo ^