Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifLivros Maravilhosos - Transformar energia em matéria - será possível?

Na bomba atómica transforma-se matéria em energia.
É possível fazer o contrário e transformar energia em matéria?


Sim, é possível transformar energia em matéria, mas fazê-lo em grandes quantidades torna-se pouco prático. Vejamos porquê.

Segundo a teoria da relatividade de Einstein,

e = mc2

onde e representa a energia, medida em erg, m representa a massa em gramas e c é a velocidade da luz em centímetros por segundo.

A luz propaga-se no vazio a uma velocidade muito próxima dos 30.000 milhões (3 (1010) de centímetros por segundo. A quantidade c2 representa o produto c ( c, isto é, 3 ( 1010� ( 3 ( 1010 ou 9 ( 1020. Portanto, c2 é igual a

900.000.000.000.000.000.000.

Por conseguinte, uma massa de um grama pode converter-se, em teoria em 9 x 1020 ergs de energia.

O erg é uma unidade muito pequena de energia. A quilocaloria, famosa talvez e muito mais conhecida, é igual a aproximadamente 42.000 milhões de ergs.

Uma grama de matéria, transformada em energia, daria 2,2 ( 1010 (22.000 milhões) de quilocalorias. Uma pessoa pode sobreviver confortavelmente com 2.500 quilocalorias por dia, obtidas dos alimentos ingeridos. Com a energia que representa um só grama de matéria teríamos reservas para aproximadamente 24.110 anos, o que não é pouco para a vida de um homem.

Dizendo isto de outra maneira: se fosse possível transformar em energia eléctrica a energia representada por uma só grama de matéria, poderíamos ter uma lâmpada de 100 watts acessa permanentemente durante aproximadamente 28.200 anos.

Ou ainda por outras palavras: a energia que representa uma só grama de matéria equivale à que se obteria da queima de aproximadamente 32 milhões de litros de gasolina.

Nada tem de estranho, portanto, que as bombas nucleares, onde se transformam em energia quantidades apreciáveis de matéria, façam tanta destruição.

A conversão opera em ambos os sentidos. A matéria pode transformar-se em energia e a energia em matéria. Esta pode fazer-se em qualquer momento no laboratório. Uma partícula muito energética, um fotão de raios gamma, pode converter-se num electron e num positron sem grandes dificuldades. Deste modo, inverte-se o processo, convertendo-se energia em matéria.

A matéria agora formada reduz-se a duas partículas ligeiríssimas, de massa quase desprezível. Poderá utilizar-se o mesmo princípio para formar uma quantidade maior de matéria, suficiente para que se torne visível?

Ah! Mas a aritmética é implacável. Se uma grama de matéria pode converter-se numa quantidade de energia igual à que se produz na combustão de 32 milhões de litros de gasolina, então fará falta toda essa energia para fabricar uma só grama de matéria.

Ainda que alguém estivesse disposto a fazer a experiência e a assumir a despesa de reunir toda essa energia (e talvez várias vezes mais, com o fim de cobrir perdas inevitáveis) para formar uma grama de matéria, não o conseguiria. Seria impossível produzir e concentrar toda essa energia num volume suficientemente pequeno para produzir de repente uma grama de matéria.

Por conseguinte, a conversão é possível em teoria, mas completamente inviável na prática. Quanto à matéria do universo, supõe-se, sem dúvida, que aconteceu a partir de energia, mas em condições que seria impossível reproduzir hoje em dia no laboratório.




Criado em: 21/09/2006 • 08:51
Actualizado em: 21/09/2006 • 11:02
Categoria : Livros Maravilhosos


Imprimir Imprimir

Comentários


Comentário n°2 

xistosa 29/12/2006 • 20:43

(não tão científicas, mas deixo-lhe umas quantas operações matemáticas que "tive" de realizar)
Veja quantas calorias pode perder em actividades sexuais:


Tirar as roupas:

Com o consentimento dela – 12 calorias

Sem o consentimento dela – 187 calorias

Desapertar o sutiã:

Com as duas mãos – 8 calorias

Com uma mão – 12 calorias

Com uma mão sendo espancado por ela – 37 calorias

Com a boca – 85 calorias

Colocar o preservativo

Com erecção – 6 calorias

Sem erecção – 315 calorias

Preliminares

Tentar encontrar o clitóris – 8 calorias

Tentar encontrar o ponto G – 92 calorias

Não sabendo o que são – 0 calorias

Na hora da queca

Pegá-la ao colo – 12 calorias

Deitá-la no chão – 8 calorias

Ficar por baixo – 112 calorias

Posições

Pai-e-mãe – 12 calorias

69 (deitado) – 8 calorias

De quatro, à cão – 112 calorias

Deitado no chão, esticado e ela de costas para si – 156 calorias

Carrinho de mão – 216 calorias

Candelabro italiano, (69 mas em pé, segurando-a de cabeça para baixo) – 912 calorias

Conseguir uma erecção:

Se tem de 16 a 19 anos – 12 calorias

De 20 a 29 – 36 calorias

De 30 a 39 – 108 calorias

De 40 a 49 – 324 calorias

De 50 a 59 – 972 calorias

Acima de 60 – 2916 calorias (cuidado com o coração)

Ter um orgasmo:

Real – 112 calorias

Falso – 315 calorias

Pós orgasmo:

Ficar abraçadinho a ela – 18 calorias

Saltar logo da cama – 36 calorias

Explicar-lhe porque  saltou da cama, logo de seguida, até ela perceber – 816 calorias

Vestir a roupa:

Calmamente – 32 calorias

Com pressa para sair – 98 calorias

Com o marido dela a bater à porta – 1.218 calorias

Comentário n°1 

Luiz 28/11/2006 • 10:08

 Achei muito interessante , gostaria de saber se existe algum livro que trate do assunto.

  O galo pode cantar, mas é a galinha quem põe o ovo  Margaret Thatcher
^ Topo ^