Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifVinho do Porto - Tudo sobre o vinho do Porto

vinho_do_porto.jpgComo é feito o Vinho do Porto?

Difere do vinho de mesa apenas pelo facto do processo natural pelo qual o açúcar da uva é transformado em álcool (fermentação alcoólica) ser interrompido a meio pela adição de uma certa quantidade de aguardente vínica.

Este processo resulta num vinho com um grau alcoólico superior e uma natural doçura.

Onde é feito o Vinho do Porto?

Na mais antiga Região Demarcada do Mundo, o Douro. Foi delimitada em 1756. É um Vale que se situa no Nordeste de Portugal ao longo do Rio Douro. Há vinhos que envelhecem no Douro, no entanto há outros que envelhecem em Vila Nova de Gaia.

Que castas são utilizadas na produção do Vinho do Porto?

O Vinho do Porto é sempre feito de uma combinação de várias castas. As mais utilizadas são:
  • uvas tintas (Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Mourisco, Tinto Cão, Tinta Amarela);
  • uvas brancas (Malvazia Fina, Malvazia Grossa, Rabigato, Gouveio, Viosinho, Donzelinho).

A mistura de uvas brancas com uvas tintas está expressamente proibida.

O que é um Vintage?

Um Porto Vintage é um vinho de propriedades excepcionais, feito apenas em anos de extraordinária qualidade. É engarrafado muito jovem, com toda a sua força e fruta para poder evoluir na garrafa por longos anos. Geralmente alcança uma boa fase entre os 8 e os 10 anos de idade, mas poderá continuar a evoluir positivamente por muitas décadas.

O que é um LBV?

É um vinho que, tal como o Porto Vintage, provém de uma só colheita de excelente qualidade.

Contudo, se este vinho não conseguir obter as características excepcionais que deve ter um Vintage, então é deixado por mais tempo no tonel e engarrafado apenas entre o 4º e o 6º ano (ao contrario do Vintage que é engarrafado ao 2º ano).

Este tempo extra de maturação no tonel tornará o vinho mais apto para ser consumido uma vez engarrafado. É no fundo o facto de este vinho ser engarrafado mais tarde que o Vintage que acaba por lhe dar o nome de LBV, isto é, Late Bottled Vintage.

Como se vê a idade de um Vinho do Porto?

Todos os vinhos têm um ano de vindima, expressamente indicado no rótulo. Significa que foram feitos exclusivamente das uvas desse ano.

São eles:
o Colheita (família dos Tawnies); o LBV (família dos Retintos) e todos os Vintages.

Todos os restantes vinhos são feitos com uma combinação de vários anos, o que lhes dá uma média de idade que pode ou não estar indicada no rótulo.

Se não estiver indicada no rótulo, significa que o vinho tem uma média de idade de 3 anos.

Se a palavra Reserva aparecer no rótulo, esta idade média pode ser um pouco superior e o vinho é também de qualidade superior.

Quanto tempo pode guardar um Vinho do Porto?

O único Vinho do Porto que está realmente feito para ser guardado (e melhorar na garrafa) é o Porto Vintage. Deve ser por isso guardado na horizontal.

Todos os outros estão prontos a ser bebidos depois de engarrafados, pois o envelhecimento deu-se previamente na madeira.

No entanto, sem grandes prejuízos de qualidade, poderão ser guardados cerca de 2 a 3 anos.

O Porto Branco não deverá ser guardado por mais de 6 meses.

E depois de aberto?

Com excepção dos Vintages, todos os outros Vinhos do Porto podem conservar-se durante cerca de 3/8 semanas, uma vez aberto. O Porto Branco nunca deverá ser conservado aberto por mais de 3 semanas.

A que temperatura deve ser servido o Vinho do Porto?

- Brancos: muito fresco (6º a 7º)
- Tawnies: fresco (12º a 16º)
- Retintos ou Vintages: Temperatura de Cave (17º/18º).

Um Vinho do Porto servido a mais de 18º evidenciará um excesso de álcool e açúcar, o que fará o vinho parecer demasiado pesado.

Que copo deve ser usado?

Deve ser de vidro fino e transparente, com uma forma similar aos copos da foto abaixo.

Em alternativa, um bom copo de vinho branco poderá servir. Esquecer os cálices pequeninos de licor.

O copo de Vinho do Porto deve ter tanto charme e dignidade como o vinho que recebe.

O Vinho do Porto pode ser dividido em 4 estilos ou famílias:
- Brancos,
- Tawnies,
- Retintos e
- Vintages.

Brancos
Vinhos oriundos de uvas brancas das castas Malvazia Fina, Malvazia Grossa, Gouveio, Rabigato entre outras. Envelhece em tonéis no mínimo 3 anos. Vinhos frescos e aromáticos que acompanham com aperitivos Uma vez abertos conservam as suas características durante aproximadamente 3/8 semanas

Tawnies
Vinhos oriundos de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz entre outras. Envelhece em cascos, no mínimo 3 anos até + de 40 anos.

Ao longo dos anos, o maior contacto com o ar proporcionado por este tipo de recipiente, vai conferindo ao vinho uma cor aloirada característica e uma cada vez mais rica e subtil paleta de aromas e sabores (frutos secos, especiarias, caramelo, etc.).

Está pronto para ser bebido, uma vez engarrafado.

Características: quanto maior a idade inscrita, mais aloirado na cor e aveludado no paladar. Acompanham com aperitivos, sobremesas ou charutos (com tawnies mais velhos).

Uma vez abertos conservam as suas características durante aproximadamente 3/8 semanas

Retintos
Vinhos oriundos de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz entre outras. Envelhece em tonéis no mínimo 3 anos até 6 anos.

O contacto com o ar neste tipo de recipiente é muito menor, o que faz com que o Porto envelhecido em tonel preserve muita cor, força e fruta originais, ficando no entanto pronto a ser bebido logo após o engarrafamento.

Características: Vinhos retintos na cor, frutados e encorpados no paladar. Acompanham com bolo ou mousse de chocolate, chocolate (especialmente amargo), tarde de frutos silvestres e queijos. Uma vez abertos conservam as suas características durante aproximadamente 3/8 semanas

Vintage
Vinhos oriundos de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz entre outras. Envelhece em tonéis, após 2 anos é engarrafado.

Na garrafa como não há praticamente contacto com o oxigénio, a evolução deste tipo de Porto é muito lenta, podendo durar muitas décadas.

O resultado é um vinho riquíssimo em aromas e sabores. Quando novo é extremamente frutado e potente. Quando evoluído, torna-se muito elegante e complexo.

A evolução do vinho na garrafa cria depósito, pelo que, antes de ser bebido, deverá ser decantado. Antes da decantação a garrafa deve estar 1 dia ao alto.

Características: Quando novos estes vinhos são frutados e potentes, quando evoluídos tornam-se elegantes e complexos. Acompanham com queijo da Serra, Azeitão, Roquefort, Stilton. Sobremesas e chocolates.

Após a abertura deve ser consumido no próprio dia.

Criado em: 11/12/2011 • 17:16
Actualizado em: 11/12/2011 • 17:22
Categoria : Vinho do Porto


Imprimir Imprimir

Comentários


Comentário n°2 

Aldayr 11/06/2014 • 22:24

Estou cançado de ver muitas coisas erradas a serem ditas sobre os vinhos, com intuito exclusivo de comércio.Este não, é realmente um artigo técnico de alto valor, por isso já está nos meus arquivos.Quem sabe, sabe!

Comentário n°1 

anacampelos 05/01/2013 • 00:32

Cara Prof.

Gostei!!! Muito bem explicado.

Parabéns.

Obgda e bjs

AnaCampelos 


  Quando se agarra uma pedra muito grande, é sinal que não se atira  
^ Topo ^