Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO III - Os 10 discos mais vendidos da história

Esta é uma selecção dos 10 discos mais vendidos na história da música do pop/rock. Há uma série de questões sobre os números exactos que são difíceis de calcular, já que os dados históricos antes da década de 1980 e dos países em desenvolvimento também estão incompletos. Além disso, os aficionados, as companhias discográficas e os meios de comunicação tendem a exagerar as vendas para impulsionar a imagem do artista.


1. Thriller - Michael Jackson

Thriller é o segundo álbum do cantor Michael Jackson como solista, depois da sua longa etapa como líder da banda familiar, conhecida como The Jackson Five e posteriormente como The Jacksons.

Publicado por Epic Records a 1 de Dezembro de 1982, contou como o álbum anterior com Quincy Jones como produtor e Rod Temperton como um dos principais compositores.

É o disco mais vendido na história da música. Vendeu mais de 72 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos e calcula-se que na actualidade tenha vendido mais de 109 milhões de cópias em todo mundo, segundo o Livro Guinness dos Records.




2. The dark side of the moon - Pink Floyd

The Dark Side of the Moon é um disco conceptual e o nono álbum de estúdio da banda de rock progressivo britânica Pink Floyd, lançado a 17 de Março de 1973 nos EUA e a 24 de Março de 1973 no Reino Unido.

É considerado um ponto de referência na música contemporânea e usado por alguns críticos como um dos pontos nos que se dá a união entre o "clássico", o blues rock, e os novos géneros, derivados da música electrónica.

Estima-se que tenha vendido mas de 41 milhões de cópias. A 5 de Maio de 2006, The Dark Side of the Moon atingiu um total de 1500 semanas nas listas Billborad 200 e Pop Catalog.




3. Grease - Soundtrack

Grease é um filme musical inspirado nos anos 50, rodado em 1978 nos Estados Unidos sob a direcção de Randal Kleiser.

Baseia-se no musical criado por Jim Jacobs e Warren Casey, do mesmo título e que data de 1972.

Foi o filme que lançou ao estrelato Olivia Newton-John e que ajudou a consolidar John Travolta. O filme começa com a canção "Grease", escrita expressamente para o filme e composta por Barry Gibb, dos Bee Gees e interpretada por Frankie Valli. Registaram-se vendas por mais de 40 milhões de cópias.



4. The bodyguard - Soundtrack

O guarda-costas é a banda sonora do filme do mesmo nome, publicado a 17 de Novembro de 1992 por Aresta Records e conta com seis canções de Whitney Houston, bem como canções de outros artistas do momento.

O álbum foi co-produzido por Whitney Houston e Clive Davis.

Depois da sexta semana após o seu lançamento, a banda sonora converteu-se no primeiro álbum a vender mais de um milhão de cópias numa só semana. Já vendeu mais de 39 milhões de cópias.



5. Saturday Night Fever - Soundtrack

Saturday Night Fever: The Original Movie Sound Track também conhecida como Saturday Night Fever BSO foi a banda sonora do filme Saturday Night Fever que tornou famoso John Travolta.

Nos Estados Unidos, o álbum foi platina por quinze vezes. A par do sucesso do filme, a banda sonora, composta e interpretada principalmente pelos Bee Gees, converteu-se no soundtrack mais vendido de todos os tempos.

O impacto cultural de Saturday Night Fever nos Estados Unidos foi tremendo. The Bee Gees tinham originalmente escrito e gravado os cinco temas originais do filme, "Stayin' Alive", "Night Fever" and "How Deep Is Your Love" (todos interpretados pelos Bee Gees), "More Than A Woman" (interpretada no filme por Tavares, e outra versão pelos Bee Gees) e "If I Can't Have You" (interpretada no filme por Yvonne Elliman) como parte de um álbum novo de estúdio (eles não tinham ideia que estavam fazer na realidade a banda sonora). As vendas estimam-se em 37 milhões de cópias.



6. Greatest Hits 1971-75 - The Eagles

Greatest Hits 1971-75 é o quinto álbum da banda de rock The Eagles. Os anos (1971-75) que se encontram no título do álbum referem-se à existência da banda em si, não às datas de publicação das canções.

Recolhe nove selecções, que também apareceram nos seus primeiros quatro álbuns e uma faixa do álbum não lançada como single.

Inicialmente a sua música era um híbrido entre música country e instrumental bluegrass enxertada em harmonias do surfer rock californiano e produzindo baladas sensíveis e música ligeira de aroma country e pop-rock com letras que falavam de carros, relacionamentos e vidas sem rumo. As vendas estimam-se em mais de 36 milhões de cópias.


7. Led Zeppelin IV - Led Zeppelin

O quarto álbum da banda Led Zeppelin, que não tem título, é conhecido principalmente como Led Zeppelin IV, para manter a numeração dos seus álbuns anteriores, embora também receba outros nomes: Zoso, Runes, Four Symbols, Four, Sticks ou inclusive Unnamed.

Por razões de continuidade, tende-se a chamá-lo Led Zeppelin IV, embora na sua versão original, não tenha absolutamente nada escrito no disco que permitisse identificá-lo, excepto a frase "Produced by Jimmy Page" na parte interior.

A edição original em vinil converteu-se em objeto de culto entre os seguidores de Led Zeppelin e actualmente é muito procurado pelos coleccionistas. As vendas ascendem a mais de 35 milhões de cópias.


8. Come on over - Shania Twain

É o terceiro álbum de estúdio gravado pela cantora canadiana de música Country, Shania Twain, publicado a 4 de Novembro de 1997 na América do norte.

O álbum bateu vários records de vendas em todo o mundo, sendo até ao momento o álbum musical mais vendido por uma artista femina, o álbum de música country mais vendido de todos os tempos e o oitavo álbum mais vendido de todos os tempos segundo o United World chart. Estima-se em mais de 35 milhões as cópias vendidas.


9. Bad - Michael Jackson

Bad é um álbum criado por Michael Jackson, um dos mais vendidos na história, publicado em 1987.

Foi a sua reaparição no mercado, com um álbum, cinco anos após lançar Thriller e depois de múltiplos adiamentos e rumores.

Tanto nas suas propostas líricas como musicais, a antecipação do álbum Bad, conseguiu criar a máxima expectativa entre os fãs de Jackson, já que em Setembro desse mesmo ano se anunciava ser posto à venda simultaneamente numa digressão que Jackson fazia pela Ásia.

Bad foi lançado no final de Setembro de 1987. Teve que sofrer as inevitáveis comparações do álbum anterior, Thriller. Mais de 33 milhões de cópias vendidas.



10.
Rumours - Fleetwood Mac

Rumours é um álbum conceptual de rock and roll, gravado pelos Fleetwood Mac em 1977. As canções do álbum reflectem as tensões pessoais que existiam dentro do grupo, quando Buckingham e Nicks, por um lado, e os MacVie por outro, estavam em processo de separação.

Muitos criticaram o álbum por ser demasiado comercial dado o passado da banda. Ocupa o posto 10 com mais de 32 milhões de cópias vendidas.





 
Tradução JURIS - Artigo original

Criado em: 27/10/2011 • 16:34
Actualizado em: 27/10/2011 • 17:10
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO III


Imprimir Imprimir

Comentários

Ainda ninguém comentou.
Seja o primeiro!


  O segredo de permanecer jovem é viver honestamente, comer devagar e mentir sobre a idade  Lucille Ball
^ Topo ^