Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO II - O stress e o aumento de peso

stress_peso.jpg


O stress pode afectar praticamente qualquer parte do corpo e produzir sintomas físicos, mentais e emocionais, incluindo alergias, enjoos, dor de cabeça, palpitações do coração, sensibilidade ambiental, perda de coordenação, alterações da imunidade e aumento de peso.

O aumento de peso associa-se com frequência à má alimentação e a uma vida demasiado ocupada que exerce um stress crónico nas pessoas. Níveis elevados de cortisol, a possível resistência à insulina e portanto o aumento de peso, são alguns dos sintomas físicos que podem chegar a provocar um excesso de stress.

Num corpo são, os hidratos de carbono convertem-se em glicose e mantêm-se num nível de glicose no sangue de 60-120mg/dl, independentemente do consumo na dieta diária. O pâncreas responde a esta mudança de níveis de açúcar no sangue mediante a secreção de uma quantidade excessiva de insulina, cuja função é eliminar a glicose da corrente sanguínea e ajudar a entrar nas células do corpo.

Se isto se realiza correctamente, o nível de glicose no sangue voltará ao estado normal. Mas se este sistema falha, o excesso de insulina não seria reconhecido pelas células e também não poderia eliminar a glicose da corrente sanguínea. O resultado é um aumento dos níveis de insulina no sangue, que é o melhor estimulante do apetite. A libertação excessiva de insulina emite a mensagem ao corpo para armazenar gordura no abdómen.

O stress crónico é culpado por 50 por cento das pessoas com sobrepeso. As batatas fritas, o chocolate e os gelados são alguns dos alimentos mais comuns que as pessoas costumam procurar quando estão stressadas.

O problema não está em comer-se demasiados hidratos de carbono, eliminá-los da dieta não fará com que o corpo volte outra vez a um estado saudável, já que precisamos deles para o bom funcionamento do nosso cérebro. O que devemos corrigir é a disfunção do metabolismo destes hidratos de carbono.

Formas de combater o stress
- Faça uma lista de alimentos e de quantidades na sua dieta normal. Verá a diferença que existe quando o stress bate à porta.
- Desenvolva hábitos saudáveis de comida.
- Procure ajudar e fale disso.
- O riso é muito importante.
- O exercício é fundamental.
- Seja criativo.
- Aprenda a planificar e ter prioridades.
- Tente pensar positivo.
- Tenha amor próprio.
- Pratique métodos de relaxação.
 
Nutrientes contra o stress
- As vitminas do grupo B, sobretudo B3, B6, B12. As recomendações de niacina (B3) variam segundo a idade, mas situam-se entre 25 e 100 mg / dia. A dose recomendada de vitamina B6 costuma ser 2.000 mg / dia e a vitamina B12 que é essencial para o metabolismo dos tecidos nervosos e necessária para um sistema nervoso são, a dose recomendada é de 100 mcg / dia.
- A vitamina C, cuja dose normalmente é de 250 mg / dia, mas pode chegar a ser necessário uma dose de até 2 g / dia.
- Ginseng, a dose recomendada é de 200 a 600 mg / dia como apoio à tensão causada pelo stress. O ginseng utiliza-se tradicionalmente num regime de três semanas com duas de descanso. Pode demorar várias semanas a mostrar os efeitos.
- Outros como o magnésio e a geleia real, podem ser muito importantes na luta contra o stress.

O stress é algo que faz parte da nossa vida. O que realmente importa é como lidar lidar com ele nas diferentes situações do dia a dia.



Tradução JURIS - Artigo original

Criado em: 23/09/2011 • 15:26
Actualizado em: 23/09/2011 • 15:41
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO II


Imprimir Imprimir

Comentários

Ainda ninguém comentou.
Seja o primeiro!


  A medida do amor é amar sem medida  
^ Topo ^