Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO II - As profissões do futuro

Profissões relacionadas com a vida quotidiana


Todas as profissões que, numa sociedade complexa, contribuam para tornar a vida mais fácil têm um futuro promissor. Algumas que vão nesta linha são:
    • Estudos ligados à domótica. O negócio da domótica não se limitará a regular a poupança energética ou permitir controlar os electrodomésticos à distância. Também será capaz de interpretar como se encontra o utilizador em cada momento: as lâmpadas e a iluminação serão reguladas automaticamente em função dos estados de ânimo, as paredes poderão mudar de cor para proporcionar comodidade se o dia não correu bem e até alguns móveis se transformam para dar uma massagem. Os especialistas nestas matérias ocuparão um lugar destacado no ranking das profissões de mais sucesso.

    • Design e venda de carros personalizados. São automóveis que integram soluções antropométricas para que o espaço se ajuste ao condutor. Haverá novas formas de comprar. Ao chegar ao concessionário, um computador e uns sensores fá-lo-ão experimentar o que se sente ao conduzir o carro de que gosta, entre outras coisas.

    • Engenheiros de veículos alternativos. No futuro pode haver veículos diferentes dos convencionais, como carros que voem ou que viajem debaixo de água. Serão necessários profissionais formados em diferentes âmbitos da engenharia para os construir, desenhar e dar assistência, bem como para criar combustíveis alternativos.

    • Advogados especialistas em "conflitos virtuais". Com o tempo, é previsível um aumento de conflitos sobre direitos de propriedade e descargas da Internet. Surgirá a necessidade de recorrer a advogados especializados em resolver estes conflitos jurídicos que, além disso e em muitos casos, poderão envolver pessoas que vivem em países e regiões com diferentes leis.

    • Engenheiros desenhadores de robôs. A robótica protagonizará uma autêntica revolução económica. Até agora, as suas maiores aplicações são a automatização de tarefas dentro do mundo da indústria: manipulação de cargas, soldaduras, transporte de mercadorias, enchimento, etc. No entanto, a grande evolução da robótica centrar-se-á nos serviços e no lar (limpeza, passagem a ferro, cuidado de pessoas, etc.). Os profissionais que se especializem em robótica (design ou engenharia) terão um futuro mais que assegurado.

Ciências da saúde

A medicina é o âmbito de actividade onde se prevêem os maiores avanços. Neste campo surgirão novos ramos, como o da nanomedicina, que por sua vez dará lugar a profissões como fabricantes de órgãos ou desenhadores de nanobarcos capazes de navegar através do corpo humano para destruir células cancerígenas.

    • Nanomédicos. Os avanços da nanotecnología e o desenvolvimento de dispositivos à escala molecular aplicados aos tratamentos médicos trarão consigo a formação de especialistas em nanomedicina para administrar estes tratamentos. Será uma medicina mais personalizada e os fármacos administrar-se-ão onde a doença se desenvolve. Serão necessárias pessoas com formação em biomedicina, biotecnologia, física ou robótica que sejam capazes de administrar os tratamentos ao nível subatómico da "nanoescala".

    • Crioconservação de órgãos vitais. A crioconservação já é hoje utilizada para conservar órgãos destinados a transplantes, mesmo que só alguns tipos de células e tecidos (como o esperma e os embriões) sejam capazes de resistir ao processo para reutilização sem danos. Num futuro não muito distante, é previsível que também possa aplicar-se a órgãos e até corpos humanos.

    • Fabricantes de órgãos corporais. Os avanços científicos tornarão possível a criação de "peças corporais" e todo o seu circuito: fabricantes, comércio e serviços pós-venda (manutenção e reparação). De facto, a medicina regenerativa, como a cirurgia plástica, robótica, genética e geração de tecidos, consegue resultados espectaculares. Muito em breve será possível fabricar órgãos e extremidades para substituir as partes danificadas de qualquer ser humano. Portanto, também serão necessárias pessoas que combinem qualificações médicas, de robótica e de engenharia.

    • Especialistas na terceira idade. Como já acontece, mas em escala ainda maior, o progressivo envelhecimento da população propiciará a necessidade de novas profissões de atenção à terceira idade. Serão especialistas em ajudar a controlar a saúde e as necessidades das pessoas idosas e tentar prolongar a sua vida activa durante mais tempo. Serão necessários tanto profissionais especializados em medicina geral como em estética, saúde mental, desportiva, etc.

Meio ambiente

Todas as profissões que girem em torno do meio ambiente, energias renováveis ou novas formas de reciclagem terão um grande futuro:

    • Criadores de microclimas. O aquecimento global obrigará, sobretudo em determinadas zonas geográficas, à criação de microclimas artificiais. O futuro neste campo passa pela investigação de novos materiais para a construção que reproduza as condições da natureza e que mantenham grandes espaços em condições de temperatura e limpeza do ar óptimas. Desenhistas, arquitectos, biólogos e meteorologistas terão um interessante campo de especialização.

    • Polícias de modificação do clima. Cada vez são mais os países que tratam de "provocar" certos fenómenos meteorológicos, especialmente a chuva. Por esta razão, será necessário um tipo de polícia especializada na modificação do clima, que se encarregará de controlar, vigiar e autorizar a explosão no ar de foguetes que contêm iodo de prata, que provoca a precipitação de nuvens passageiras.

    • Especialistas em reverter a mudança climática. Está previsto um aumento da procura de profissionais que sejam capazes de reverter ou reduzir os efeitos mais devastadores da mudança climática. Será preciso contar com pessoas com capacidade para aplicar soluções multidisciplinares, como a construção de guardas-chuvas gigantes para desviar os raios do sol.

    • Especialistas em clonagem florestal. Dentro de 20 anos, a biotecnologia florestal terá superado os actuais cultivos in vitro e terá descoberto técnicas para regenerar as árvores de forma controlada. Os clones, que têm o mesmo vigor de crescimento, qualidade de madeira e resistência a pragas, permitirão recuperar espécies perdidas e criar novos espaços verdes.

Marketing e consumo

Segundo as previsões, os novos canais informativos modificarão as normas de relacionamento, sobretudo através da Internet e do telemóvel. Além disso, as mensagens comerciais serão muito mais subtis.

    • Gerentes de lojas virtuais. É óbvio que o mercado on line não substituirá o comércio tradicional, mas cada dia se consolida mais: lojas electrónicas, shoppings virtuais, outlet através da Internet... As novas profissões centrar-se-ão em desenhadores de lojas virtuais, gerentes de produto ou responsáveis de logística, entre outras.

    • Especialistas em neuromarketing. Está demonstrado que a maneira de apresentar uma mensagem publicitária ou outros estímulos como a cor, o cheiro ou o som, influem nos circuitos cerebrais e nas decisões de compra. Isto, que se conhece como neuromarketing, é um campo ainda pouco desenvolvido e com grandes possibilidades de crescimento.

    • Agentes de redes sociais. Para que ninguém se sinta excluído das redes sociais, formar-se-ão pessoas dentro do âmbito do trabalho social para facilitar a integração dos indivíduos nas redes.

    • Gerentes pessoais de marca. A obsessão pelas marcas fará crescer uma profissão que é uma extensão do papel desempenhado por publicistas e estilistas. Estes especialistas trabalharão para que qualquer pessoa possa criar a sua marca pessoal, desenvolver perfis através do seu blog e das redes sociais, etc.

Outras profissões

Além das citadas, haverá outros muitos sectores e actividades que gerarão novas profissões que terão um grande futuro.

    • Especialistas na verdade aumentada. A "realidade aumentada" procura combinar a realidade virtual com a tradicional. Consiste em acrescentar uma parte virtual ao mundo real. Uma aplicação recente permitiu a reconstrução de uma igreja da Idade Média que estava em ruínas há séculos. Com a ajuda de um capacete-vídeo, podia ver-se, a partir de qualquer ângulo, uma imagem (em parte real e em parte virtual) da igreja em perfeito estado de conservação, sobreposta à realidade em ruínas. Será aplicado sobretudo no turismo.

    • Criadores-agricultores. Serão agricultores de espécies transgénicas, especializados no desenvolvimento e produção animal que é geneticamente modificada para aumentar a quantidade de alimento com proteínas benéficas para a saúde. Deverão ter conhecimentos farmacêuticos que permitam modificar as plantas, de modo que os cultivos possam produzir uma maior quantidade de alimentos com melhores quantidades terapêuticas e proteínas.

    • Agricultores verticais. No futuro, a produção agrícola poderá ser vertical, por se considerar mais económica e ecológica. Ganha cada vez mais adeptos a ideia de viver numa cidade inserida num só edifício, onde também se cultive a comida. Serão necessários agricultores especializados.

    • Pilotos, guias e arquitectos espaciais. Perante o promissor auge do turismo espacial serão necessários pilotos e pessoal que saiba pilotar aeronaves, guias turísticos, assim como arquitectos para desenhar os lugares onde este pessoal resida e trabalhe. Parece muito distante, mas a Universidade de Houston já trabalha em projectos como uma estufa em Marte, bases lunares e veículos de exploração do espaço.


Lola Raya Bayona


Tradução Juris - Artigo original

Criado em: 05/06/2010 • 14:14
Actualizado em: 05/06/2010 • 14:25
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO II


Imprimir Imprimir

Comentários

Ainda ninguém comentou.
Seja o primeiro!


  Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...
lembre-se:
se escolher o mundo, ficará sem o amor,
mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo.  
Albert Einstein
^ Topo ^