Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO II - Os truques que os casinos usam

Os casinos são, psicologicamente, um campo minado. O seu design arquitectónico, tal como todo o conteúdo, têm uma função pensada ao pormenor e concebida para que o jogador gaste o seu dinheiro ali dentro.

Algumas tácticas utilizadas são tão evidentes que entram pelos olhos dentro, enquanto outras são enganosas e subtis.

No entanto, todas elas desempenham um papel psicológico importante de forma a que os jogadores se sintam cómodos, queridos e, sobretudo, optimistas.

Vejamos alguns dos métodos utilizados pelos casinos para que os jogadores permaneçam lá dentro o mais tempo possível.

1. Sem relógios

É surpreendente, mas muitas pessoas, pura e simplesmente, não usam relógios. Os casinos sabem-no e não vão ajudar a ficar a par das horas.

É um facto que quando alguém está envolvido numa actividade durante um certo tempo, aparentemente o seu ritmo aumenta e raras vezes se vêem pessoas mais concentradas que num casino. Seja numa slot machine, em jogos de mesa ou no poker, a maioria encontra-se quase em estado de transe enquanto persegue os seus sonhos.

Sem relógios a enfeitar as paredes do casino, não é difícil deixar passar o tempo sem que nos apercebamos do mundo que nos rodeia.

Em certos sítios, como no Reino Unido, aprovaram-se leis que dizem que os jogadores devem estar conscientes do tempo que passam no jogo e o casino deve fomentar o descanso.

2. Sem janelas

Na maioria dos casinos pode haver janelas perto da entrada ou saída, mas uma vez dentro do ventre da besta, será difícil encontrar alguma. Esta táctica é como a dos relógios.

Quando as pessoas entram, não devem ter a menor ideia do que está a acontecer no mundo exterior. Se começa a escurecer ou desponta os primeiros raios da manhã, o relógio biológico também entra em jogo e dirá que é hora de ir em frente e fazer algo mais, como ir dormir. Isso não pode acontecer.

Há também muitos estímulos visuais no exterior, por isso o casino fará todo o possível para que o mundo exterior não exista.

3. Luzes, sons e actividade

Um casino é um compêndio de estímulos maravilhosos e fascinantes: o som das campaínhas, sirenes, luzes que piscam, o som das moedas a cair das máquinas, sons digitais, tudo é fascinante.

Por que é fascinante? Porque estamos perante uma forma de comunicação, não verbal, que nos diz: "Ganhar! Ganhar! Ganhar!". Dá a impressão que todo o mundo de facto está a ganhar quando, na verdade, a maioria está a perder.

No entanto, mesmo que estejam a perder, qualquer que seja a máquina, esta produz um estrondo festivo, sons eufóricos. Faz com que as pessoas queiram entrar na acção e sejam também parte da vitória.

É um lugar feliz, como posso perder?! Tudo está polido, luzidio e brilhante com um íman hipnótico. Em algum momento, todos, sem importar se se é um grande ou pequeno apostador, todos sentem-se atraídos por esta ostentação de excesso e extravagância.

4. Ambiente

Já reparou que a iluminação num casino é baixa e suave? Isto é para dar uma sensação acolhedora e agradável. Um pouco como estar sentado no sofá.

Quem quer sair do seu cómodo sofá? Condições difíceis de iluminação podem ser contraproducentes para os olhos. Um ambiente cuidado convida o jogador a instalar-se, relaxar-se e desfrutar enquanto se sente seguro, cómodo e acolhedor.

Além disso, os tapetes nos casinos não são escolhidos ao acaso. Muitos poderão crer que os padrões e os desenhos destes tapetes são francamente de mau gosto, com redemoinhos de cores, linhas e salpicos. No entanto, para o cérebro humano são fascinantes, acolhedores e agradáveis à vista.

A cor das paredes é, a miúdo, vermelha, já que os estudos sugerem que evoca um ambiente seguro e de comodidade. E, como nos shoppings e lojas, a música nos casinos é sempre suave, tranquilizando o jogador e mantendo-o num estado de transe.

5. Localização dos serviços de apoio

Se se desejar utilizar o WC, comer algo ou trocar fichas, terá de procurar estes serviços no mais profundo das entranhas do casino.

Muitas vezes, estes serviços estão localizados tão longe quanto possível. Este é um último esforço para manter o cliente no interior já que tem de passar outra vez por todas as tentadoras máquinas e jogos.

Quando for receber o que ganhou, talvez ainda pense que pode experimentar a sorte pela última vez antes de sair. É o mesmo princípio que usam as lojas com a esperança de conseguir que o cliente tenha um último impulso de compra durante esse longo caminho para a saída.

Nos hotéis, o casino está situado muito no interior do edifício e é preciso dar muitas voltas para lá chegar e para de lá sair. É uma maneira de manter o cliente dentro do espaço. Nunca se sabe se não voltará atrás.

6. Perto de ganhar

A par da sensação de ganhar, nada trará mais adrenalina que o quase ganhar e aquela sensação de quase ter ficado com o dinheiro do casino.

Mas se os casinos dão dinheiro a quase todos os que ganharam, um dia isso acabará. Cada jogo, seja numa mesa ou numa máquina, estão concebidos para pagar pequenas quantias num curto prazo, mas eventualmente irão ficar com o dinheiro do jogador a longo prazo.

As slot machine fazem constantemente pequenos pagamentos, deixando, frequentemente, o jogador a uma cereja ou estrela do grande prémio.

Outros jogos dão ao jogador uma sensação de "controlo", como os dados, onde o jogador tem uma influência directa sobre o resultado, como lançar os dados ou escolher os seus próprios números. Esta é outra manobra que dá ao jogador uma sensação falsa de poder vencer um jogo e portanto fará com que jogue por mais tempo.

Basicamente, os jogadores sobrestimam as suas possibilidades e probabilidades de ganhar. O estar perto da vitória é o que essencialmente mantém os casinos no negócio. Dar aos jogadores o gosto de quase sempre ganhar, é garantia que este os visitará de novo.

7. Presentes

Os serviços gratuitos ou de custo reduzido são outro elemento vital para o casino. Os jogadores recebem com frequência cupões para comidas grátis, buffet, espectáculos... ou também cartões que lhes permitem ganhar prémios de terceiros para se sentirem tentados a voltar.

Isso faz com que um jogador se sinta importante, mesmo que nem aposte muito dinheiro. E tendo até perdido, sente que ganhou algo e há mais probabilidades de voltar.

As ofertas são importantes para os casinos, porque a grande parte do dinheiro provém do pequeno jogador que acaba por ser mais bem visto no negócio que os que apostam grandes somas.

Estarão, por acaso, a ser simplesmente bons anfitriões com os utilizadores? Na verdade não, tudo está calculado para os manter ali para que joguem mais e mais. É algo como convencer uma criança a comportar-se bem em troca de um brinquedo barato.

8. Álcool

Isto poderia estar na categoria dos presentes, mas merece ser tratado à parte. É tão óbvio e transparente. É um truque como os presentes promocionais, mas pode chegar a ser muito mais poderoso.

As bebidas trabalham a favor do casino. Em primeiro lugar, são grátis. A menos que se seja um abstémio, quem não gosta de bebidas grátis?

Meninas a passearem pelo casino, bandejas cheias de bebidas diversas a toda a hora. Não é segredo querer manter o jogador satisfeito e bem disposto. A seguir, o álcool faz com que até os jogadores inteligentes se descuidem.

Se o jogador usa a estratégia no blackjack, o álcool desacelerará o seu cérebro e irá diminuir a sua capacidade para tomar as decisões adequadas. Os jogadores também se tornarão mais liberais com o dinheiro, perdendo o cuidado e a consciência que este se acaba rapidamente.

9. O tratamento aos grandes ganhadores

Mesmo que os pequenos apostadores sejam importantes, é certo que os casinos querem também manter os grandes. Os que tiveram a sorte de ganhar em grande são tratados como reis.

Basicamente, estes jogadores recebem ofertas a que não podem negar-se, desde suites grátis a tratamentos extravagantes. Quanto mais tempo um grande ganhador permanecer no interior do casino/hotel, inevitavelmente mais dinheiro gastará.

O casino não perde grande coisa presenteando uma suite ou quarto livre mas, mantendo a pessoa ganhadora no lugar, tem muitas probabilidades de ver o dinheiro voltar.

Os jogadores sentem que são tratados como reis porque são importantes, mas o que é importante é o seu dinheiro. Além de manter o dinheiro ali, os casinos também estão a fazer propaganda gratuita e de comercialização, quando outros grandes jogadores se inteiram de como vão ser tratados ali.

Agradar aos grandes ganhadores é tão crucial para os casinos que uma grande parte dos seus recursos, dos anfitriões, serviços VIP e limusines, se dedicam a eles.

10. Design labiríntico

Os casinos são essencialmente labirintos gigantes, intencionalmente criados para que a pessoa se possa, literalmente, perder. Perdido num mar de máquinas e mesas, criam obstáculos e barreiras que impedem que o jogador saia dali.

Não existe nenhuma disposição lógica. Uma série de máquinas pode estar num só lugar e a seguir outra série das mesmas máquinas estará a 200 metros de distância. A confusão é o resultado final.

O jogador sabe que a saída estava perto de uma série de máquinas, mas qual? Recantos e mais recantos por todo o lado por onde se ande.

Isto causa no comum dos mortais um erro mental quando acham que se encaminham para determinado sítio, dão a volta e acabam por chegar aonde se encontravam.

No entanto, o caminho não é familiar porque visualmente é completamente diferente. As máquinas altas, que constituem a maior parte do espaço, também impedem que as pessoas possam ver e é o que mais as desorienta.





Criado em: 25/02/2010 • 13:20
Actualizado em: 25/02/2010 • 13:23
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO II


Imprimir Imprimir

Comentários


Comentário n°1 

Karoline 16/11/2013 • 11:46

Eu sou um webmaster do site de casino e eu gosto do seu site. Eu também gosto da maneira como você está representando a informação sobre diferentes temas.
Obrigado por compartilhar.k

  Não me importo de viver num mundo de homens desde que me permitam ser Mulher  Marylin Monroe
^ Topo ^