Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Justiça Restaurativa

Fechar Multiculturalismo

Fechar Dossier Europa

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar Barra JURIS

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar Nova Lei das Rendas

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Relax
Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password


SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
news_artigo.gifARTIGOS DE FUNDO - Twitter: a vida em 140 caracteres



"Conta aos outros em 140 caracteres o que estás a fazer agora mesmo".

Com essa premissa e um sistema tecnológico muito simples, o Twitter teve uma ascensão meteórica e foi um dos serviços da Internet que mais utilizadores conseguiu em menos tempo.

No Twitter, cada utilizador escreve o que quer em mensagens a que só dará acesso aos familiares e amigos (se o deixar "fechado") ou a qualquer um, se optar por não o fechar.

E algo tão absurdo, aparentemente, como contar a realidade imediata numa só frase, transformou-se na sensação da Rede. Além de partilhar o que se está a fazer, o sistema permite seguir as vidas alheias, sejam as dos amigos mais próximos ou das estrelas do cinema mais badaladas.

Já imaginou ler, em tempo real, que acabam de dizer a um casal amigo o sexo do seu futuro filho ou que a banda de rock preferida está na praia depois do concerto?

Qual é o segredo do Twitter?

Nem todos estão de acordo sobre as razões do sucesso do Twitter. Uns argumentam que desperta o exibicionismo oculto do ser humano; outros ressaltam que conhecer a realidade imediata dos outros internautas proporciona ao utilizador a sensação de companhia.

Também há quem insista na força da sua assimetria comunicativa, isto é, o facto de uma frase escrita por um só utilizador poder chegar de repente a milhares e milhares pessoas.

Isto explicaria o motivo da sua popularidade entre os políticos e outros profissionais e entidades com necessidade de comunicar proximidade e intimidade a grandes grupos.

Além destas possíveis razões, o certo é que o fenómeno, que se conhece como 'microblogging', supõe um avanço na colonização da Internet como espaço de comunicação entre utilizadores.

Se os primeiros passos de comunicação entre os internautas foram os fóruns de opinião, os chats e as listas de correio, o seguinte foram os blogs e os comentários que os acompanhavam.

O blog (que inclui tanto textos como vídeos e imagens) foi um fenómeno que supôs uma maior elaboração da comunicação pelo que tinha de reflexivo e teve uma grande repercussão em campos como o jornalismo.

Aos blogs seguiram-se as redes sociais, onde os utilizadores, além de estarem ligados, podiam partilhar os seus escritos, fotografias, música e vídeos com os familiares e amigos. Ao mesmo tempo, alargou-se o acesso através do telemóvel com sistema operativo.

Rápido, efectivo e a partir de qualquer lugar


O passo seguinte na evolução foi, logicamente, o 'microblogging', já que combina a rede social de contactos, o texto (neste caso imediato e curto, e portanto muito menos elaborado e trabalhoso) e o acesso a partir de qualquer lugar.

Assim, o que se conhece como 'twittar', (enviar um comentário para o Twitter), pode escrever-se a partir de um telemóvel no meio da rua ou no terminal de um aeroporto, já que há programas como Twitterrific ou Twitterberry que o permitem.

E o que se escreve pode ser tão simples como dizer que se está na fila para subir para o avião ou que está calor.

O resultado é que se um utilizador Twitter (ou outro serviço de 'microblogging') envia constantemente 'twitts' para os seus contactos lá onde se encontre, a sua vida quotidiana adquire uma relevância especial para estes, um toque de proximidade pessoal e uma certa influência sobre eles.

Não em vão, a popularidade de um utilizador Twitter mede-se pelos seus seguidores ou 'followers'. Quantos mais se tiver, mais assimetria comunicativa se consegue e, portanto, mais influência.

Os políticos depressa descobriram as possibilidades da ferramenta para se aproximarem e se tornarem mais reais aos olhos dos votantes e o mesmo aconteceu com algumas estrelas do desporto e do espectáculo.

Assim, alguns deles mantêm o serviço em constante actualização. No entanto, nem sempre são eles quem actualiza os '[twitts]', mas colaboradores ao seu serviço, o que gerou bastas polémicas por mais de uma vez.

Por exemplo, quando uma celebridade aparecia num programa de televisão ao vivo enquanto a sua página do Twitter dizia que estava a estacionar o carro.

Múltiplas aplicações

Além do marketing, os utilizadores também encontraram algumas aplicações sociais, como por exemplo oferecer informação do estado do tráfego em tempo real, a previsão do tempo ou informação sobre determinados temas.

No plano empresarial, certos meios de comunicação criaram serviços de notícias e certos organismos oficiais divulgam informação.

Além do Twitter...

Twitter não é o único serviço de 'microblogging'. É até o menos elaborado de todos (por ser o primeiro) e o que menos possibilidades oferece. Jaiku, que também foi um dos pioneiros, incorpora ao texto dos 'twitts' a possibilidade de comentários.

Outro serviço chamado Pownce permite partilhar ficheiros de vídeo e fotografia, além de comentários. Plurk, um serviço que surgiu mais recentemente, mostra as actualizações dos contactos numa linha de tempo horizontal e permite enviar fotos e vídeos para partilhar.

Outras plataformas como YouAre ou Popego conseguiram que o utilizador inclua nos seus 'twitts' vídeos e imagens transformando o 'microblogging' num acto de comunicação multimédia.





Criado em: 10/07/2009 • 08:42
Actualizado em: 10/07/2009 • 08:47
Categoria : ARTIGOS DE FUNDO


Imprimir Imprimir

Comentários

Ainda ninguém comentou.
Seja o primeiro!


  Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...
lembre-se:
se escolher o mundo, ficará sem o amor,
mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo.  
Albert Einstein
^ Topo ^