Menu
Qui Quae Quod

Fechar Responsabilidade Social Corporativa

Fechar ARTIGOS DE OPINIÃO

Fechar Multiculturalismo

Fechar ARTIGOS DE FUNDO

Fechar ARTIGOS DE FUNDO II

Fechar ARTIGOS DE FUNDO III

Fechar TENDÊNCIAS 21

Fechar CIBERDIREITOS

Fechar No gesto da procura

Fechar Os erros do ditado

Fechar Para ler e deitar fora

Fechar O canto dos prosadores

Fechar UTILITÁRIOS

Fechar Apresentações

Fechar CANCIONEIRO de Castelões

Fechar Coisas e loisas da língua portuguesa

Fechar DIVULGAÇÃO DE LIVROS

Fechar Delitos Informáticos

Fechar Encontros

Fechar JURISPRUDÊNCIA

Fechar Livros Maravilhosos

Fechar MANUAL DE REQUERIMENTOS

Fechar NeoFronteras

Fechar O canto dos poetas

Fechar Vinho do Porto

Fechar Workshops

Pesquisar



Visitas

   visitantes

   visitantes online

Pesquisa JURISprudência

hera.pngPesquisa de TODA a jurisprudência nacional e comunitária (publicada na net),
incluindo o DRe
 
 
Ajuda

Um artigo ao acaso: O canto dos prosadores - Aldeias: Cintilações da Serra

No regaço da Serra da Estrela, não muito longe da graciosa Vila de Gouveia, ergue-se um pequeno povoado ao qual, desde há muitos anos, chamam Aldeias. O nome é significativo já que, na verdade, esta terra é constituída por várias aldeias: a Eira, soalheira e dominando o vale que rasga a serra desde Alfátima até Mangualde, o Talegre, o Batuquedo e Alrrote que se encontram afundadas entre montanhas imponentes e onde o vento é sempre mais frio, mais cortante e mais triste.

Terra agreste! Tem, contudo, qualquer coisa de belo, de pureza inefável que faz nascer em nós uma paz interior imensa, nos arrasa silenciosamente a vaidade mostrando-nos como somos pequeninos perante a majestosa simplicidade dos seus montes, vales e ribeiras. Tem-se, ali, uma visão autêntica do início dos tempos. Poucas foram as alterações operadas pela manápula destruidora do homem nas formas moldadas pela mão desse inigualável artífice que é o Criador.

As casas são quase todas feitas de enormes blocos de granito cinzento e duro, indiferente aos séculos, às chuvas e à neve. A igreja matriz, decerto construída no século XVII, estende-se à sombra de um enorme carvalho sob o qual repousou, um dia, Viriato. As terras cultivadas pelo suor de gerações vão banhar-se nas águas das ribeiras onde, outrora, proliferavam as trutas. Os rebanhos de ovelhas e cabras seguem, numa confusão de sons de chocalho, o pastor, homem quase sempre vergado sob o peso de muitos anos de cajado e de infindas vigílias.

Era numa tarde de moribundo Verão.

O sol, ainda abrasador, impiedoso, refulgia num céu muito azul incinerando tudo o que abraçava. O vento quedava-se, comprimido, no peito de Eolo. Ao longe, percebia-se uma multidão de vozes, de passos e de preces: era a procissão em honra de São Cosme e São Damião,...
Outras Notícias


JURIS

É com prazer que abrimos este novo espaço de divulgação e comunicação.

Depressa se constatará como ele representa uma nova forma de estar. Quebrando as regras tradicionais, este sítio é interactivo.

Não se limita a ser lido ou a ser mais um local onde podem descarregar-se conteúdos.

Cada informação, cada notícia, pode ter a marca da sua intervenção. Directa. Imediata. Sem recurso a email. À distância de um clique pode estar a sua palavra feita opinião, sugestão ou recomendação, sempre que o entender.

No momento seguinte ela fará parte da alma deste sítio. Transparente e livre como nasceu.

 Maio de 2004

 
 


 

 

 
 


DIVULGAÇÃO
SOS Virus

Computador lento?
Suspeita de vírus?
Fora com eles!
AdwCleaner

tira teimas!
--Windows--

Já deu uma vista de olhos pelas gordas de hoje?


Desde 2004
PREFERÊNCIAS

Voltar a ligar
---

Nome

Password



  Adulto é uma pessoa "que pensa" uma coisa, diz outra e faz o contrário  Anónimo Jovem
^ Topo ^